Viagens Gastronômicas: Culinária do Oriente Médio

  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Divulgacao
  • Copyright © Divulgacao

Filtre por Característica

Filtre por Ofertas

Filtre por Perfil da Viagem

Filtre por Serviços

Filtre por Tema

Autor: Agência Uppii   

Há milhares de anos, onde atualmente está o Iraque, eram cultivados trigo, cevada, figos e romãs que cresciam ao lado dos animais. O pão nasceu redondo e chato e passou a receber carne e cebola com a chegada dos fenícios ao Líbano. Os persas, que habitavam a região do Irã, foram os responsáveis pela chegada de diversas especiarias e produtos como amêndoas, arroz e frutas secas. Já os líderes pertencentes ao Império Otomano surgiram com o café forte e doce e massas que levavam mel, nozes e amêndoas.

Os alimentos consumidos pelos muçulmanos são estabelecidos com base no que é dito pelo Alcorão. A carne de porco não é consumida, pois esse animal é considerado impuro. Por isso, a maioria desses países consome carne de carneiro. As bebidas alcoólicas também não são ingeridas.

No café da manhã, eles costumam ingerir pão, ovos, frutas frescas, mel, nozes e iogurtes. Durante as refeições, são diversos pratos, servidos em pequenas porções. Depois de comer, os árabes comem doces e bebem café ou chá. Segundo a tradição, a mesa deve ter o dobro de alimentos para satisfazer os visitantes, que são sempre bem-vindos. Ao comer, esses devem comer muito para demonstrar agradecimento pelo convite.

Faça sua pergunta ou comentário

O que outros clientes estão vendo agora